Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

Atendimento: 2ª à 6ª, das 7:00h às 13:00h (MS)
(67) 3471-1130 / 3471-1417 / 3471-1593

DIA 1º DE SETEMBRO É O ÚLTIMO DIA DA “CAMPANHA DE VACINAÇÃO” CONTRA PÓLIO E SARAMPO.


Publicado em: 31/08/2018 15:57
Fonte/Agência: Assessoria de Comunicação
Autor: Anailton Batista
DIA 1º DE SETEMBRO É O ÚLTIMO DIA DA “CAMPANHA DE VACINAÇÃO” CONTRA PÓLIO E SARAMPO.

Encerra-se neste sábado, dia primeiro de setembro, a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e sarampo para crianças de 1 a menores de 5 anos que ainda não foram vacinadas.

Os atendimentos acontecem das 7 às 15hs somente na Casa da Gestante, anexa ao Posto de Saúde da Vila Nova e ainda um atendimento ampliado durante a Festa do Laço no Rancho W.R.A, na rodovia MS-295, saída para Eldorado.

“Não atingimos totalmente a cobertura vacinal e então iremos, mais uma vez, atender fora do horário de expediente normal para conseguirmos imunizar o maior número possível de crianças” explicou a coordenadora de imunização de Iguatemi, a enfermeira Karine.

imunização contra essa doença exige duas doses. Normalmente, no setor público a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral.

Isso vale para o ano todo. Porém, devido aos surtos que têm ocorrido em alguns estados do país, o governo convocou a campanha para aumentar a cobertura vacinal e impedir a disseminação do sarampo.

Segundo a enfermeira Karine de Oliveira, coordenadora de imunização da secretaria municipal de saúde de Iguatemi, a vacinação é feita indiscriminadamente dentro da faixa etária prioritária. Ou seja: mesmo as crianças que já receberam as duas doses poderão tomar uma terceira para assegurar sua proteção.

“O sarampo é uma doença que pode matar. E a vacina é a única forma de se prevenir contra ele. Os pais precisam entender a importância dessa campanha”, alerta Karine.

Vale lembrar que, independentemente dessa força-tarefa, o Ministério da Saúde disponibiliza duas doses do imunizante para todos até 29 anos de idade e uma dose única para aqueles entre 30 e 49 anos. Caso você não tenha recebido alguma delas, basta ir ao posto de saúde mais próximo e atualizar sua caderneta de vacinação.

A injeção é contraindicada apenas para gestantes, pessoas com imunidade baixa – causada por alguma doença ou medicação –, crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV e pacientes com história de crise alérgica grave após aplicação de dose anterior.